PRONTOS PARA O FUTURO

"Acreditamos que atender as necessidades nutricionais das futuras gerações demanda uma abordagem prudente e inovadora.” 

Como sabemos, a população mundial está crescendo em um ritmo acelerado. Em 2050, seremos mais que 9 bilhões. O consumo de proteínas de origem animal, como carne, peixe e ovos, vai continuar a aumentar na medida em que aumenta a renda das populações.

As proteínas são o nutriente verdadeiramente essencial para a saúde. Mas elas são caras, especialmente em um momento em que há o risco iminente de esgotamento dos nossos recursos naturais. Este é um problema mundial e também uma de nossas maiores preocupações. A otimização das rações vai ajudar a limitar o uso de recursos naturais para a produção animal. Como especialistas na otimização de ingredientes de rações, a Impextraco desenvolve produtos para maximizar a produtividade e a qualidade.

Ready for the future

Junto com fabricantes de premix e de rações, assim como produtores rurais, que são nossos parceiros e clientes, temos um papel crucial na produção de aditivos e ingredientes seguros e de alta qualidade para os produtores de carne, leite e ovos.

A Impextraco acredita que é importante que as pessoas em todo o mundo compartilhem os benefícios dos nossos produtos. A sustentabilidade é central em toda a nossa abordagem, desde o desenvolvimento e produção de nossos aditivos e ingredientes de rações até sua distribuição e uso nas granjas.

Nos comprometemos em desenvolver e produzir produtos que vão ajudar a atender às necessidades nutricionais do amanhã.

NOTÍCIAS

ARTIGOS

  • 03/10/2015

    “Sou suinocultor em Queensland, Austrália e uso Elitox® rotineiramente em dietas de porcas e de desmame para combater os desafios que podem ser causados por micotoxinas”.

    “Também uso o produto em outras rações se houver probabilidade de que as matérias primas apresentem maior risco. É usado em porcas para otimizar a sua fertilidade e também para aumentar a sobrevivência dos leitões. Já tivemos problemas com lesões e descoloração das orelhas, pés e caudas em leitões desmamados, que atribuímos a micotoxinas”. 

    + mais